quinta-feira, 7 de julho de 2011

O Segredo da OAB


     Essa semana vimos muita repercussão sobre a grande reprovação dos estudantes de direito no tal exame da OAB. E a discussão ficava entre os que crucificavam as faculdades que tiveram baixo índice de reprovação e os que afirmam que o exame é de um nível exageradamente alto, feito para reprovar mesmo. Ambos enganados.
     Sabe o que realmente acontece? O que está faltando para o índice de aprovação na OAB subir e alcançar um patamar considerável? Educação básica de verdade. É duro admitir, talvez seja até difícil de você acreditar, mas é isso mesmo.
    Antes de entrar na faculdade, a grande maioria dos estudantes não quer aprender nada, só quer ser aprovado. Ninguém quer mesmo estudar, só quer alcançar a média para passar na matéria, o que se consegue mesmo sem aprender boa parte dela. Sem mencionar os atos de "cola", onde alguns conseguem ser aprovados sem saber de realmente nada. E assim os alunos vão achando que estão enganando os professores, mas na verdade vão se enganando e indo cada vez mais despreparados para exames, como o da OAB.
     Já cansei de ver meus amigos universitários escrevendo concerteza, ein, afazer, e outros tantos erros que são, no mínimo, inaceitáveis vindo de alguém que já tem tanto tempo de educação. Esses eu sei que são os que não estudaram tanto quanto deviam e não vão poder reclamar de faculdade nenhuma se forem reprovados em algum exame.
     A Ordem dos Advogados não tem a menor parcela de culpa nas reprovações, muito pelo contrário: ela objetiva manter um alto nível de representantes. As faculdades também não podem perder tempo ensinando o que os alunos deveriam ter aprendido tantos anos antes, não é o papel delas. A responsabilidade pela reprovação, quase sempre, é inteiramente sua, senhor aluno. Você que comete erros como os que eu citei, no idioma que será sua principal ferramenta de trabalho, não deveria ter esperança de aprovação.

Por @TarcisioAlves

Nenhum comentário:

Postar um comentário