quarta-feira, 22 de junho de 2011

SonhaDORes

Tem coisas que a gente não esquece, por mais que os sentimentos sejam calados com as mordaças do tempo. As marcas ficam e, sempre como aquela recém adquirida cicatriz de quando você caiu de bicicleta, que tanto doi quando algo a toca. Meu ex-amor, tanto me fez sofrer, e tantas mulheres formam ele. Cada angústia, noite mal dormida, conversa interrompida, despedida, adeus. Infelizmente essa palavra já passou algumas vezes por entre a minha boca, foi preciso. Às vezes temos que nos afastar das pessoas que amamos e que não nos amam mais.
Uma tarefa dificil, quase impossivel mas, acima de tudo, necessária. Afinal, o instinto fala mais alto, e tão alto que chega a gritar. Sempre fui um sonhador, e aprendi que os sonhaDORes, assim como eu, conhecem primeiro a dor. Dor essa que reside em mim até hoje, como um parasita, instalado no meu coração, e causando tantos danos. De tão nocivo muitos morreram, não fisicamente, mas faleceram afetivamente. E hoje as sequelas são expostas a cada novo relacionamento, e cada tentativa tem um leve tom de masoquismo porque, em nós, a unica certeza é o sofrimento. Um trauma.
Então hoje finquei meus pés no chão, e com eles enterrei a sete palmos meu coração. Se quiser encontrar, venha munida de pá, e determinação.
Por @NetooMoraes

Nenhum comentário:

Postar um comentário