sexta-feira, 10 de junho de 2011

A Privatização e a Telefonia

     Os brasileiros são convencidos desde pequenos, em sua maioria, de que as privatizações são uma perda para a população. Os educadores podem até esconder, mas não podem negar os benefícios que uma privatização também traz.
     Quem é mais jovem talvez não lembre como era a telefonia brasileira há um tempo atrás. Pra esses eu venho lembrar que um ano antes da privatização - que ocorreu em 1998 - quem quisesse possuir uma linha telefônica tinha que se cadastrar e esperar, em média, de dois a três anos e pagar valores que chegavam a passar dos R$1.100,00.
     Se você sonhasse com uma linha móvel a dificuldade era ainda maior: a operadora sorteava as pessoas dentre as cadastradas e então você pagava até U$$ 4.000,00 para habilitar a sua linha.
     Os orelhões eram arcaicos, a qualidade das ligações deixava muito a desejar e as tarifas, extratosféricas. A privatização tornou possível a atual facilidade pra você ter a sua própria linha: é tão acessível que o telefone fixo residencial caiu em desuso, devido ao fato de quase todos possuírem um celular. Com os grupos privados podendo competir pelo mercado da telefonia, nós usuários ganhamos em qualidade e preços.
     Em qualquer setor de serviço onde a concorrência é estimulada nós sairemos ganhando; onde é exclusividade do governo não há preocupação por parte dos reponsáveis, já que seremos obrigados a utilizar seus serviços por falta de opção.



     Se você não acompanhou esse tempo, pergunte aos seu pais. Se imagine sem um celular hoje. Não consegue? Então pare de achar bonito criticar qualquer iniciativa de privatização antes de se informar a respeito dela.


Por @TarcisioAlves

Nenhum comentário:

Postar um comentário