quarta-feira, 4 de maio de 2011

#PreçoJusto

     Acredito seriamente que a juventude tem cada vez mais voz nesse mundo graças à globalização (aquela mesma que os pseudo-revolucionários cegos e socialistas tanto gostam de criticar). A globalização faz avançar a tecnologia, que faz avançar a globalização. Isso gera um círculo que torna possível que uma informação seja espalhada aos quatro ventos num piscar de olhos.
     Há alguns dias, um jovem vlogger (muito) conhecido na internet por Felipe Neto resolveu usar desse poder que temos nas mãos para um fim bem prático: lutar pela redução dos absurdos impostos que tanto dificultam a compra, por nós mesmos, dos produtos eletrônicos importados.
     Que fique bem claro que esses produtos que, muito provavelmente, você já pensou em comprar (ou comprou) sofrem um aumento de até 250% pra entrar no nosso país. Isso mesmo: 250%. Isso faz com que seja tão difícil pra maioria dos jovens terem seus pc's, câmeras, jogos, ou qualquer outro produto que desejam.
     A multidão que tantas vezes foi as ruas com tanta dificuldade pra conquistar a liberdade de expressão, lutar contra ditaduras, censuras e até pra destituir um presidente do seu cargo, hoje pode fazer isso com muito mais facilidade.
     Não estou pedindo que gostem do Felipe Neto, nem de mim; peço que gostem de vocês mesmos e façam algo pra melhorar isso aqui. Eu não quero mais ver o Steve Jobs, um dos caras mais geniais do mundo, deixar de trazer tecnologia e desenvolvimento para o nosso país, desmotivado pela avalanche de impostos criados pelo nosso governo.

“Não podemos nem exportar os nossos produtos com a política maluca de taxação superalta do Brasil. Isso faz com que seja muito pouco atraente investir no país.”        Steve Jobs

     Você acredita que pode fazer a sua parte em algo de tanta utilidade? Entra no site http://www.precojustoja.com.br/ e coloca lá seu nome, cpf e email. Até a presente data, o manifesto conta com aproximadamente meio milhão de assinaturas. Assista o vídeo e entenda melhor o manifesto.




     A geração dos seus pais será sempre lembrada por ter conquistado a liberdade de expressão e por ter tirado um político do cargo mais alto do Brasil. Eu não quero que a minha seja lembrada por ter ficado jogando colheita feliz enquanto a produção da colheita real era roubada e repartida entre alguns poucos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário