segunda-feira, 9 de maio de 2011

O bloqueio do poeta Lírico.

     Hoje não a encontro, simplesmente não encontro, a palavra certa para exemplificar meu conto. Rasgo o peito, tento achar o coração. Que tristeza é essa ? Estou sem inspiração. O poeta hoje cansou, e só por hoje desisto de ser quem acho que sou. Vou me perder... não quero me encontrar. Só me procure quando esse vendaval passar. Deixe chover, espere secar. Não vou repetir, pare de me importunar. No amanhecer do dia, ou na proxima estação, quando o lápis estiver em paz com o meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário