segunda-feira, 16 de maio de 2011

O Bem Lembrado

     Ainda que seja meio surreal, sonho que vai chegar o tempo em que as boas ações não serão lembradas. E isso vai ser bom.
     O que preenche as manchetes nos meios de comunicação em massa são as más notícias: gente que matou alguém, gente que fez mal a alguém, gente que roubou alguém, ou gente que fez isso tudo de uma vez só. O mundo sente carência de quem faz o bem e, por isso mesmo, vive criando histórias de heróis, ou tratando como herói quem faz algum bem.
     Se, por um lado, parece normal exaltar o bem que alguém fez, saiba que isso acontece porque falta mais gente "do bem". A maioria prefere, e acha até bonito, fazer o contrário.
     Entenda fazer o bem como algo que vai além de ser um bom amigo. Tratar bem os amigos é uma resposta natural (ainda bem que é assim). Queria que fosse normal também o bem aos desconhecidos e até mesmo aos que não lhe agradam. Tratar bem a todos, sem distinção, é superar até mesmo aquela antipatia que você sente por certas pessoas.
     Já virou até lema no mundo atual: "Minha educação depende da sua". Ser educado só as vezes não é educação, é conveniência. Quero um mundo em que ninguém espere educação dos outros pra mostrar a sua própria. Se a educação for parte da sua natureza (de verdade) você irá mostrar isso a todos, e não apenas quando lhe convém.


     O mundo que eu desejo não ficará exaltando as boas ações porque, nele, tais ações serão vistas como corriqueiras: uma obrigação que todos cumprem.

Por @TarcisioAlves

Nenhum comentário:

Postar um comentário