segunda-feira, 23 de maio de 2011

No Dia Que O Mundo Não Acabou

    
 
     Eles conversavam muito. Muita besteira, é verdade. Mas ele gostava disso. Era divertido, e ele acreditava que se pode conhecer melhor uma pessoa em uma hora descontraída que em vários dias de conversa séria.
     As verdades vão surgindo nas entrelinhas das brincadeiras e alguns sentimentos despontam dos lugares mais inesperados. Aos poucos ela passou a fazer parte do seu mundo e, quando ele percebeu, já tinha começado a sentir a sua falta.
     E uma noite divertida seguida de uma manhã interessante os deixou mais próximos, justamente no dia que o mundo acabaria. O dia no qual tudo no mundo todo terminaria, começou com uma manhã repleta de calma e felicidade. Porque, como ela vinha avisando há um tempo: Para todo fim, um recomeço...

Por @TarcisioAlves

Nenhum comentário:

Postar um comentário