quarta-feira, 11 de maio de 2011

Dobrando o Salário

     A Assembléia Legislativa de Alagoas resolveu usar de todo o poder para sabe o quê? se você se iludiu achando que foi alguma reforma necessária na política, novos projetos, melhoras na educação, saúde ou qualquer outro setor deficiente do nosso Estado, eu te parabenizo pelo otimismo. Mas sinto informar que não foi bem isso. Talvez os deputados acreditem que estão trabalhando muito e que está tudo tão bem por aqui a ponto de merecerem ter os seus respectivos salários dobrados. É isso mesmo.
     Realizou-se uma sessão plenária ontem (10/05), para derrubar um veto governamental que impedia que os deputados estaduais pudessem ter um aumento de mais de 100%. Tudo já começou errado porque fizeram uma votação secreta. Eles são homens de vida pública. Deputados não devem que fazer nada secretamente. Se assim quisessem deveriam ter tentado vaga na CIA e não na ALE.
     Na tal votação secreta, vinte dos deputados votaram a favor de derrubar o veto e, apenas um, contra. O deputado Antônio Albuquerque (PTdoB) teve a audácia de dizer, entre outras coisas, que "a sociedade nunca será forte em um Estado onde o parlamento é fraco". Quero informar o que você já sabe, deputado: você apresentou a questão de maneira falaciosa. O parlamento deve servir de espelho à sociedade e refletir a realidade da mesma. Não queira achar justo você e seus colegas ganharem algo em torno de vinte mil reais mensais, fora as diversas regalias que o seu cargo, equivocadamente, lhe dá. A população que você representa sofre, em sua maioria, com a falta de cuidados básicos. Falta essa que deveria ser alvo dos seus esforços antes de pensar em ganhar tamanho aumento.

    

     Ainda cabe somente a nós a responsabilidade por atos como esse. Não se alheie a política e nem deixe para se lembrar dela apenas no período das eleições. Só teremos melhores representantes quando dermos a atenção que esses assuntos merecem. E você que diz não gostar de política talvez seja mais responsável ainda por esses desrespeitos ao cidadão.

Por @TarcisioAlves

Nenhum comentário:

Postar um comentário