quinta-feira, 19 de maio de 2011

Acontece na Língua

    

     Interessante como as gírias e expressões vão surgindo e se espalhando. Depois de um tempo você nao sabe nem onde começou, mas todo mundo fala aquilo.
     Algumas realmente são bem peculiares: ficar a ver navios; tirar o cavalo da chuva; sem eira nem beira... e mais uma infinidade de expressões que com o tempo vão se propagando e até se modificando a ponto de ficarem mais difíceis ainda de entender.
     Algumas, por sinal, chegam a ser cômicas quando se descobre de onde sugiram. Se você parece muito com o seu irmão, já deve ter ouvido alguém mais velho mandar a curiosa e nojenta expressão: "Menino! Você é a cara dele, cuspido e escarrado!"
     Dependendo de onde você venha talvez nunca tenha ouvido essa, mas foi muito comum na minha infância. E sabe como surgiu tal expressão? surgiu da semelhança sonora com a expressão original, que era ESCULPIDO EM CARRARA. Pra quem não sabe, carrara é o nome que recebe um tipo de mármore proveniente de uma região da Itália que tem o mesmo nome. Tal mármore era muito usado por muitos escultores renascentistas. Michelângelo, um dos maiores nomes do Renascimento, fez uso desse mármore em muitas de suas obras que até hoje são admiradas pela perfeição. Daí a expressão esculpido em carrara, que depois veio a se popularizar de forma diferente e nojenta. Imagina a dificuldade para os aprendizes de um novo idioma quando dão de cara com certas expressões.
     A todo momento são criadas novas expressões e as velhas são modificadas. Algumas existirão por muito tempo e outras sucumbirão. E você, já se perguntou alguma vez o que uma ou outra expressão quer dizer?
        

Por @TarcisioAlves

Nenhum comentário:

Postar um comentário