sexta-feira, 6 de maio de 2011

Abaixo o Aumento



O preço da gasolina no Brasil vem chegando a níveis exorbitantes. Os donos dos postos se acostumaram a decidir seus preços arbitrariamente. Unem-se para ganhar cada vez mais em detrimento das dificuldades do cidadão comum que tanto depende desse combustível.
O indivíduo egoísta e desinformado, que não possui um carro, talvez venha dizer que não lhe interessa o valor. Não sabe nem quanto custa o litro da gasolina. E pra esses eu tento esclarecer que o aumento no preço de um produto que você não compra acaba por gerar um aumento em outro que provavelmente você compra. Quer ver? Vamos supor que você não compre ferro, e não está nem aí se o preço dele dobrar da noite pro dia. Tudo bem. Então no dia seguinte você vai comprar uma serra pra fazer um serviço qualquer em casa, e o preço dela aumentou muito. Você nunca comprou uma serra? Entendo. Mas duvido muito que na sua casa não tenha alguma coisa que tenha ferro na sua composição. E então você estará pagando caro por uma coisa que poderia ter metade do valor se você tivesse bem informado e feito alguma coisa antes. E o dinheiro que você gasta agora poderia estar sendo usado no seu lazer.
Com a gasolina é bem parecido: se você não vê o aumento dela no posto, vai sentir quando aumentar o preço do taxi ou do transporte público. Se você só anda de bicicleta também não vai deixar de perder com o aumento da gasolina porque a empresa que vende a vende gastou combustível pra ela chegar até você. E se esse combustível ficou mais caro, você vai ter que pagar mais pela bicicleta. Ou por qualquer outro bem da indústria, desde o seu tênis novo até o seu notebook.
Manifestações pacíficas e inteligentes estão sendo elaboradas em várias partes do Brasil. Colabore.

Nenhum comentário:

Postar um comentário